Blog Archives

Pós-Adoção – BRANCão

mais uma história QUE NOS DÁ A CERTEZA DE QUE NOSSO TRABALHO VALE MUITO A PENA…

Brancão foi resgatado não do abandono mas de maus tratos, juntamente com Julie e Cuca. Os três eram cães adultos e bastante medrosos, com traumas fortes da crueldade sofrida e não confiavam em nenhum humano.

Chegamos a lançar campanhas para eles, pedindo o auxílio de  algum treinador que pudesse fazer um trabalho solidário de ressocialização, mas não obtivemos sucesso. Nas divulgações para adoção, sempre destacávamos a importância de alguém com paciência, amor e conhecimento do comportamento canino, um pouco de psicologia canina (ainda que intuitiva),  de modo a haver alguma esperança de adaptação dos três.

No ano passado, a Vera nos procurou com o desejo de levar Julie e Cuca para sua casa e tentar essa difícil missão de integrá-las à família e com uma outra cachorrinha da casa. Conforme já divulgamos várias vezes no facebook, a operação Cuca-Julie foi pra lá de bem sucedida e hoje as meninas são duas princesas carinhosas e tranquilas no lar que as acolheu, inclusive são destaque bem no centro na capa do calendário de parede (sentadas numa caminha vermelha).

O Brancão foi até adotado por uma família maravilhosa, que já havia adotado um outro cão nosso, e bem dedicada a adaptá-lo, mas o medo do novo era tanto, que Brancão conseguiu pular um portão alto e fugiu. Ao ser encontrado, escondido numa mata perto da casa, o levamos de volta para o LT, único lugar – até então – onde se sentia seguro.

No correr do segundo semestre deste ano de 2016, André se interessou por ele e, para nossa alegria, desta vez tudo correu bem.

Brancão hoje está feliz e integrado ao novo lar.

André nos diz em um dos e-mails em que envia notícias e fotos dele:

“Obrigado por nos presentear com este garotão lindo, bênção de Deus!”

 Vejam algumas das fotos que nos enviou:IMG_20160430_190532710 IMG_20160501_152553599 IMG_20160505_134659276 IMG_20160507_114544997 IMG_20160507_114636982 IMG_20160710_132431478_HDR IMG_20160824_092611500
|

Arya foi adotada em nossa feira de adoção e hoje desfruta de um lar cheio de amor e carinho.

Veja as fotos dela toda relaxada, na paz!
Parabéns, Thiago,  pela adoção, que você e Arya sejam muito felizes.
ARYA 1  ARYA 3ARYA 2

Adote você também!
‪#‎adote‬ ‪#‎GAAR‬

 

|
No Comments

Sem palavras! As fotos falam por si. A Magali vem de uma história muito triste e, por ser uma cadela de porte médio/grande, forte, com muita energia para gastar, que precisa de espaço, de atividade, é sempre difícil haver famílias que podem assumir um animal assim.
Então, ela ficou meses e meses à espera de ser escolhida. E hoje sabemos como valeu a pena essa espera, não é, Magali?
É um alento ver a nossa grandona tão querida assim feliz e relaxada, em excelente companhia, no aconchego do lar dos sonhos de todo “focinhudo”

Isabela, que vocês sejam muito felizes e a Magali também, por toda a sua vida sendo tratada com carinho e respeito pela família que a acolheu com amor.

GAAR MAGALI ADOTADA 2 IMG-20151122-WA0002 (2)  GAAR MAGALI ADOTADA 4 IMG-20151122-WA0005 (4)

GAAR MAGALI ADOTADA 3 IMG-20151122-WA0004 (3)   GAAR MAGALI ADOTADA IMG-20151122-WA0003 (1)

Adotada em outubro de 2015.

|
No Comments

Pós adoção da Lily e Leo – esses dois tigrinhos, resgatados ainda bebês de uma favela, foram doados e devolvidos dois meses após (ficaram bem tristinhos!).

A Alessandra nos procurou interessada na Summer e Lina (mas já tinham sido adotadas pela Gabriela), então, falamos deles.

Ficou com muita pena por terem sido devolvidos de forma brusca e decidiu dar um lar para os dois, desta vez para sempre. Está muito feliz com eles e teve paciência e carinho o bastante para passar para os dois tranquilidade e confiança.

Ela relata em duas etapas: 

1)”Os gatinhos ficaram assustados nas primeiras horas, e aos poucos, com muito cafuné e conversa, foram saindo dos esconderijos, e explorando o apartamento. Estão medrosos, mas agora parecem bem tranquilos. Comeram ração (Gran Plus para filhotes), beberam água e já encontraram o “pipiroom”; vi a Lily fazendo xixi, o Leo não vi fazendo. Estão brincando juntos, uma fofura! “

2) Ontem meu irmão Rodrigo me ajudou muito, ficamos bastante tempo dando atenção a eles, e carinho, para que se sentissem seguros para explorar a nova casa deles 🙂 Eu costumava conversar muito com a Nina, e com eles vai ser a mesma coisa rs …Eles foram para a cama quando eu fui dormir, não esperava que nossa relação avançasse tão rápido, fico muito feliz que eles se sentiram acolhidos. Não demorou muito o cochilo deles, e logo foram brincar na sala; Leo ficava miando, imagino eu que ele está chamando a Lily. Quando um faz uma coisa, por exemplo, pular em cima da cadeira, o outro também quer fazer, quer ir no mesmo lugar, é engraçadinho demais! Muito gostoso de ver! Obrigada!”

O relato da Alessandra mostra detalhes importantes:  o bichinho chega assustado, com medo do novo, necessidade de carinho e atenção pra deixá-los a vontade pra sair do “casulo” e explorar o novo ambiente, sem ansiedade, respeitando o seu ritmo.   E, depois, se sentirem seguros pra comer, beber e fazer xixi e cocô. Outro detalhe é a necessidade de o adotante dar vermífugo, monitorar e tratar (se for o caso) as pulgas porque os animais em lar temporário ficam juntos com vários outros e nem sempre é fácil evitar que sejam contaminados. O que mais nos alegra é ver cada vez mais gente sensível e bem informada, dando chance a animais já adultos e mostrando amor e paciência para adaptá-los.

As fotos mostram os dois bem tranquilos, amados no aconchego do novo lar.

3 - DSCN3804 4 - DSCN3780 5 - DSCN3809 6 - DSCN3812 9 - DSCN3788  10 - DSCN3791 10 - DSCN38269 - DSCN3823

|
No Comments

AMOR DE MAIARA PELA CORA

Ah! Como é bom poder compartilhar esta história, exemplo puro de amor. Tomara que o relato da Maiara e o grande amor seu e de sua família pela Cora inspirem mais famílias a adotar um cão ou gato porque traz uma imensa alegria para o lar. Dá trabalho, envolve muita responsabilidade sim, mas as coisas boas compensam e muito! Vale demais a pena!

Maiara: “Quando adotei a Cora (out/2014) ela havia recebido a 1ª dose da vacina, então a vacinamos com a 2ª e a 3ª doses + a antirrábica e a castramos em 15/janeiro, antes do 1º cio. Ela está ótima! É o xodó aqui de casa. E foi paixão à primeira vista. No dia que a adotei, estava indo na Pet Center do shopping D. Pedro quando a vi saindo com uma moça do GAAR. Achei que fosse alguém levando seu cachorro tomar banho, porque passou toda cheirosa e com os adesivinhos na testa, no colo da moça. Entrando na loja vi que estava tendo a feira e, cachorreira que só, parei para olhar. Contei que meu cachorro de 14 anos havia morrido e planejava adotar um, que meu pai queria uma fêmea não muito grande e me sugeriram… a Cora. Enfim, me apaixonei, saí do shopping, vim pra casa pegar toda a documentação e voltei buscá-la. Desde então, só amores. Ela é muito brincalhona, ADORA o meu pai, que também é cachorreiro. Adora brincar de bola, já furou várias. Tem um ciúúúme dos brinquedos dela. Até minha mãe que não é muita ligada em cachorro se derrete por ela. A Cora adora meu namorado, inclusive, passa reto por mim se o vê. Além de tudo, é muito inteligente. Não é porque é minha, mas nunca vi animal mais inteligente. Esperta e malandrinha demais. Responde a alguns comandos como “Fica”, “Dá a mão”, “Bate aqui”, “Pega”, “Pede”, mas às vezes ela trapaceia (rs)”.

Vejam que fotos lindas dessa menina tão querida! Obrigada Maiara por tratá-la com tanto carinho e compartilhar conosco!

 

Cora_cobertor Cora_cochiloCora_zebra   Cora_quintal       Cora_mãe  Cora_pai

Cora_banho Cora_carro

 

 

 

 

 

|
No Comments

1 - 20150703_155210 1 - 20150703_155221

 

Na primeira semana de julho/2015,  recebemos  msgs de duas pessoas interessadas no Spike – uma delas de um garoto maravilhoso, pra lá de especial de 15-16 anos, o Matheus, que tem uma fragilidade congênita nos ossos (osteogênese imperfeita ou “ossos de vidro”) – o que o impede de ficar em pé. Matheus queria tanto um amigo de 4 patas que a família até se mudou de apartamento para casa em busca deste sonho. Então, ele viu nosso apelo para o “encalhado” Spike e adorou nosso amiguinho. A outra msg veio da Carla, uma mulher mega responsável que, ao saber do pedido de Matheus abriu mão da adoção. Ela foi resoluta: só ficaria com o Spike se o Matheus mudasse de ideia. Ficamos numa situação complicada porque tanto Matheus quanto Carla tinham perfis de excelentes adotantes, só que o Spike parecia o cão certo para Carla e não para Matheus. Depois de muita conversa via telefone com a mãe do Matheus, ela estava irredutível porque o filho tinha mesmo gostado do Spike, de repente, ele que ouvia a conversa pediu pra falar com nossa voluntária e disse que temia ter um cão agitado porque poderia se machucar. Chegamos a um acordo – levaríamos dois cães pequenos e de comportamento dócil pra ele. Imediatamente ligamos para a Carla, mas ela tinha visto um cão na rua sem apoio e o acolheu – atitude maravilhosa, ótimo que mais um indefeso conseguiu um lar, mas…nosso Spike mais uma vez perdia suas chances. Foram, então, Sonia e Marcia do GAAR para a casa de Matheus levando o Irê (do GAAR, ) e o Fabinho (atropelado, resgatado pela Marilza) ambos já castrados, vacinados e vermifugados. Ficamos muito contentes com a família e com o carinho do Matheus. Ele se iluminou quando viu o Fabinho, e o danadinho logo se deitou perto do Matheus (foi linda a cena dos dois juntos!). Enfim, foi uma adoção pra lá de especial e emocionante. O Fabinho ganhou uma família ótima, será muito bem tratado e com certeza trará muitas alegrias para o Matheus. Quanto ao Spike,… tadinho, sobrou mais uma vez, mas ….temos certeza de que alguém especial está guardado pra ele também. Vamos continuar fazendo os apelos para esse menino peludão! Curtam e emocionem-se com as fotos lindas de Matheus com o Fabinho (agora Rabujo) . Valeu, Matheus!

Cliquem aqui e curtam o facebook do GAAR

|
No Comments

As feiras de adoção, na Pet Marginal do Shopping D. Pedro Campinas,  devem voltar no dia 28/11/2015, após a reforma da loja. É um espaço importante para dar nova chance a animais que já sofreram abandono ou maus tratos. Nas imagens, vemos fotos de duas gatinhas fêmeas muito fofas, das cadelinhas Loira e Nina com seus respectivos adotantes (feira do dia 13/06/2015).

WP_20150613_002  WP_20150613_016WP_20150613_004 IMG_20150613_181404001

 

|
No Comments

campanha adoção

|
No Comments

 

abandono 3

!

|

painel 6

|
No Comments