Mais que espécies

Image courtesy of Vlado at FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of Vlado at FreeDigitalPhotos.net

Ter um animal de estimação – independente de qual seja – exige cuidados e muitas responsabilidades. Isto todo mundo sabe, mas como você vê o papel de seu bichinho na sua família?

Mais que expectadores de nossas vidas, nossos animais são também parte importante dela, eles se tornam de fato membros da família e em suas mentes são mesmo.

Vários estudos indicam que eles acreditam que são iguais a seus donos e segundo alguns estudos, eles se consideram de fato nossos filhos, confira os detalhes a respeito: http://goo.gl/BXxMdo.

Nossos animais tem vontades e interesses próprios, às vezes acordam super bem às vezes não, exatamente como você e eu.

Claro que é necessário ensiná-los como a casa funciona e tudo mais, porém também é preciso respeitá-los, como uma vida importante que age e reage ao ambiente e ao momento em que está vivendo.

Temos que ter em mente que antes de serem estes peludinhos fofos e que aprendem vários truques legais, eles eram todos selvagens e não precisavam do homem para se virar.

Então se hoje seu cachorro e/ou gato te lambe e te recebe com o maior carinho do mundo depois dos longos cincos minutos que você ficou fora, saiba que eles só são assim por que um humano, há muito tempo, ensinou a um lobo/gato selvagem que agindo desta forma ele seria considerado um bom menino.

wolf-635063_1280

Fomos nós que alteramos a natureza deles. Note que nossos animais, em especial os cães e gatos, fazem tudo para se encaixar na nossa família durante toda sua vida. Se o seu não faz, amigo acredite, você que está passando a mensagem errada para o seu bichinho.

Pensando um pouco fora das paredes de nossas casas, toda vida precisa ser respeitada, direta ou indiretamente e somos nós os, “animais racionais”, responsáveis por cada um deles.

Imagine que fomos privilegiados pela natureza em nossa evolução para sermos os guardiões destas vidas, poderia neste ponto estender este texto e mostrar como nossas ações cotidianas afetam muito animais no mundo todo, mas deixemos para uma próxima oportunidade, vamos focar neste momento nos animais mais próximos de nós.

Por exemplo, se existem animais de rua, é por que um semelhante nosso e semelhante do mesmos humanos que os domesticou no passado, simplesmente não teve consciência do quão grave é este ato, do quão irresponsável e cruel fora, não se colocou no lugar do seu pobre amigo.

Antes de agir diante de qualquer forma de vida, imagine-se em seu lugar, tenha consciência que a vida de um animal é tão importante quanto as outras e que, nós dividimos este planeta, portanto temos todos os mesmos direitos, e nós os “seres racionais” somos os únicos que podemos optar por salvá-los ou não.

Plante o amor, não abandone, não machuque, tenha compaixão.

Dê mais água, dê carinho, ajude, não vire mais o rosto ao ver o sofrimento de um bichinho abandonado.

Seja você também uma fonte de amor e compaixão, pois tudo que nós damos de coração receberemos de volta, mais cedo ou mais tarde, essa lei do universo não falha.

Calcule o impacto de seus atos e decisões na vida destes seres tão inocentes e vulneráveis, expanda esta consciência sobre todas as espécies, inclusive a nossa.

Faça o bem sem ver a quem.

 

girl-467707_640

Deixe uma resposta