Blog Archives

Talvez alguém se lembre do Totó, queimado com gasolina por alguém que ainda tem muito a aprender 🙁 Ele foi adotado há 3-4 anos e devolvido em setembro/outubro. A Sonia Pequeno foi buscá-lo de volta e não tínhamos onde colocá-lo. Ligou aflita pra Yara, pedindo um LT.

Sonia, há tanto tempo na causa…,conta emocionada: “Ser tão especial é minha amiga querida Yara! Acho que quando isso acontece eu percebo que, apesar dos percalços, muitas das minhas grandes felicidades vêm desse movimento, dessa loucura diária que nos traz tanta sensação de impotência, tanta indignação, mas também alegrias imensas como esse depoimento

Vejam o depoimento da Yara que lindo! O cara vive agora num lar maravilhoso, com direito a passeios matinais e muito amor!

FELIZ! FELICE! AMOR A GENTE SENTE…E PRONTO!
20171116_190157

Esse sujeito simpático da foto é um cara feliz e não guarda nenhuma mágoa de seu passado de maus tratos. Muito pelo contrário, tem uma alegria de viver tão grande que mais parece um jovenzinho energizado e não o senhor experiente que de fato ele é.

Sua história é muito parecida com a de milhares de outros bichos abandonados nas ruas da cidade: Família muda e o despeja na rua como uma mobília estragada, vagando desnorteado é vítima de monstros humanos que o queimam com água fervente, ferido é resgatado por uma ONG que o encaminha para uma família aparentemente normal que depois de 4 anos se desfaz dele por um novo modelo mais adequado ao life style do casal. Ele é socorrido novamente pela ONG que o encaminha para um lar temporário na casa desta que vos fala.

Chegou  meio ressabiado com a espécie humana. Ficou na dele, nem amistoso, nem belicoso. Deixei-o à vontade, portas abertas, direito de ir e vir, um quintal a explorar uma família disposta incluí-lo. Esperto que é, sim, ele tem QI canino altíssimo, logo sentiu estar em terreno seguro e resolveu baixar a guarda e soltar toda a sua alegria represada. Uauu! Ficamos todos contagiados e o que era para ser lar temporário virou residência fixa por absoluto e recíproco encantamento.

Rebatizamos o sujeito. Totó virou Thor, o guerreiro imbatível! Mas ele tem uma alegria tão exuberante e um sorriso contínuo em sua carinha de olhos brilhantes que passamos a chamá-lo de Feliz. E nem sei bem quem, alguém começou a chamá-lo de Felice, em italiano, e aí que virou Felice porque italiano é mais sonoro e engraçado. E Felice já entendeu que esse é seu nome e quando o escuta se sacoleja todo como um brinquedo elétrico desgovernado.

Felice gosta da vida, gosta de quem gosta dele. Já viveu muito, já sofreu muito, reconhece o amor quando o encontra e retribui com generosidade infinita.

É velho, é sábio. Agradece com o olhar, com o olhar se desculpa quando corre atrás dos gatos da casa (eu sei que ele diz “desculpe-me não pude evitar…”). Felice é digno, quando sabe que errou vai pra fora da casa e só volta quando recebe autorização.

Ele viveu mil vidas, tem energia para outras mil. Mostra pra gente que o que importa é o que acontece no presente, ele reconhece a dádiva de um novo começo e o honra vivendo intensamente o agora.

Ao chegarmos em casa e sermos recebido por esse cara de bem com a vida, a gente dá um sorriso grande e sempre me passa pela cabeça “que sorte ele nos ter adotado!”

(Yara)

Sem palavras! As fotos falam por si. A Magali vem de uma história muito triste e, por ser uma cadela de porte médio/grande, forte, com muita energia para gastar, que precisa de espaço, de atividade, é sempre difícil haver famílias que podem assumir um animal assim.
Então, ela ficou meses e meses à espera de ser escolhida. E hoje sabemos como valeu a pena essa espera, não é, Magali?
É um alento ver a nossa grandona tão querida assim feliz e relaxada, em excelente companhia, no aconchego do lar dos sonhos de todo “focinhudo”

Isabela, que vocês sejam muito felizes e a Magali também, por toda a sua vida sendo tratada com carinho e respeito pela família que a acolheu com amor.

GAAR MAGALI ADOTADA 2 IMG-20151122-WA0002 (2)  GAAR MAGALI ADOTADA 4 IMG-20151122-WA0005 (4)

GAAR MAGALI ADOTADA 3 IMG-20151122-WA0004 (3)   GAAR MAGALI ADOTADA IMG-20151122-WA0003 (1)

Adotada em outubro de 2015.

|
No Comments

Pós adoção da Lily e Leo – esses dois tigrinhos, resgatados ainda bebês de uma favela, foram doados e devolvidos dois meses após (ficaram bem tristinhos!).

A Alessandra nos procurou interessada na Summer e Lina (mas já tinham sido adotadas pela Gabriela), então, falamos deles.

Ficou com muita pena por terem sido devolvidos de forma brusca e decidiu dar um lar para os dois, desta vez para sempre. Está muito feliz com eles e teve paciência e carinho o bastante para passar para os dois tranquilidade e confiança.

Ela relata em duas etapas: 

1)”Os gatinhos ficaram assustados nas primeiras horas, e aos poucos, com muito cafuné e conversa, foram saindo dos esconderijos, e explorando o apartamento. Estão medrosos, mas agora parecem bem tranquilos. Comeram ração (Gran Plus para filhotes), beberam água e já encontraram o “pipiroom”; vi a Lily fazendo xixi, o Leo não vi fazendo. Estão brincando juntos, uma fofura! “

2) Ontem meu irmão Rodrigo me ajudou muito, ficamos bastante tempo dando atenção a eles, e carinho, para que se sentissem seguros para explorar a nova casa deles 🙂 Eu costumava conversar muito com a Nina, e com eles vai ser a mesma coisa rs …Eles foram para a cama quando eu fui dormir, não esperava que nossa relação avançasse tão rápido, fico muito feliz que eles se sentiram acolhidos. Não demorou muito o cochilo deles, e logo foram brincar na sala; Leo ficava miando, imagino eu que ele está chamando a Lily. Quando um faz uma coisa, por exemplo, pular em cima da cadeira, o outro também quer fazer, quer ir no mesmo lugar, é engraçadinho demais! Muito gostoso de ver! Obrigada!”

O relato da Alessandra mostra detalhes importantes:  o bichinho chega assustado, com medo do novo, necessidade de carinho e atenção pra deixá-los a vontade pra sair do “casulo” e explorar o novo ambiente, sem ansiedade, respeitando o seu ritmo.   E, depois, se sentirem seguros pra comer, beber e fazer xixi e cocô. Outro detalhe é a necessidade de o adotante dar vermífugo, monitorar e tratar (se for o caso) as pulgas porque os animais em lar temporário ficam juntos com vários outros e nem sempre é fácil evitar que sejam contaminados. O que mais nos alegra é ver cada vez mais gente sensível e bem informada, dando chance a animais já adultos e mostrando amor e paciência para adaptá-los.

As fotos mostram os dois bem tranquilos, amados no aconchego do novo lar.

3 - DSCN3804 4 - DSCN3780 5 - DSCN3809 6 - DSCN3812 9 - DSCN3788  10 - DSCN3791 10 - DSCN38269 - DSCN3823

|
No Comments

AMOR DE MAIARA PELA CORA

Ah! Como é bom poder compartilhar esta história, exemplo puro de amor. Tomara que o relato da Maiara e o grande amor seu e de sua família pela Cora inspirem mais famílias a adotar um cão ou gato porque traz uma imensa alegria para o lar. Dá trabalho, envolve muita responsabilidade sim, mas as coisas boas compensam e muito! Vale demais a pena!

Maiara: “Quando adotei a Cora (out/2014) ela havia recebido a 1ª dose da vacina, então a vacinamos com a 2ª e a 3ª doses + a antirrábica e a castramos em 15/janeiro, antes do 1º cio. Ela está ótima! É o xodó aqui de casa. E foi paixão à primeira vista. No dia que a adotei, estava indo na Pet Center do shopping D. Pedro quando a vi saindo com uma moça do GAAR. Achei que fosse alguém levando seu cachorro tomar banho, porque passou toda cheirosa e com os adesivinhos na testa, no colo da moça. Entrando na loja vi que estava tendo a feira e, cachorreira que só, parei para olhar. Contei que meu cachorro de 14 anos havia morrido e planejava adotar um, que meu pai queria uma fêmea não muito grande e me sugeriram… a Cora. Enfim, me apaixonei, saí do shopping, vim pra casa pegar toda a documentação e voltei buscá-la. Desde então, só amores. Ela é muito brincalhona, ADORA o meu pai, que também é cachorreiro. Adora brincar de bola, já furou várias. Tem um ciúúúme dos brinquedos dela. Até minha mãe que não é muita ligada em cachorro se derrete por ela. A Cora adora meu namorado, inclusive, passa reto por mim se o vê. Além de tudo, é muito inteligente. Não é porque é minha, mas nunca vi animal mais inteligente. Esperta e malandrinha demais. Responde a alguns comandos como “Fica”, “Dá a mão”, “Bate aqui”, “Pega”, “Pede”, mas às vezes ela trapaceia (rs)”.

Vejam que fotos lindas dessa menina tão querida! Obrigada Maiara por tratá-la com tanto carinho e compartilhar conosco!

 

Cora_cobertor Cora_cochiloCora_zebra   Cora_quintal       Cora_mãe  Cora_pai

Cora_banho Cora_carro

 

 

 

 

 

|
No Comments

1 - 20150703_155210 1 - 20150703_155221

 

Na primeira semana de julho/2015,  recebemos  msgs de duas pessoas interessadas no Spike – uma delas de um garoto maravilhoso, pra lá de especial de 15-16 anos, o Matheus, que tem uma fragilidade congênita nos ossos (osteogênese imperfeita ou “ossos de vidro”) – o que o impede de ficar em pé. Matheus queria tanto um amigo de 4 patas que a família até se mudou de apartamento para casa em busca deste sonho. Então, ele viu nosso apelo para o “encalhado” Spike e adorou nosso amiguinho. A outra msg veio da Carla, uma mulher mega responsável que, ao saber do pedido de Matheus abriu mão da adoção. Ela foi resoluta: só ficaria com o Spike se o Matheus mudasse de ideia. Ficamos numa situação complicada porque tanto Matheus quanto Carla tinham perfis de excelentes adotantes, só que o Spike parecia o cão certo para Carla e não para Matheus. Depois de muita conversa via telefone com a mãe do Matheus, ela estava irredutível porque o filho tinha mesmo gostado do Spike, de repente, ele que ouvia a conversa pediu pra falar com nossa voluntária e disse que temia ter um cão agitado porque poderia se machucar. Chegamos a um acordo – levaríamos dois cães pequenos e de comportamento dócil pra ele. Imediatamente ligamos para a Carla, mas ela tinha visto um cão na rua sem apoio e o acolheu – atitude maravilhosa, ótimo que mais um indefeso conseguiu um lar, mas…nosso Spike mais uma vez perdia suas chances. Foram, então, Sonia e Marcia do GAAR para a casa de Matheus levando o Irê (do GAAR, ) e o Fabinho (atropelado, resgatado pela Marilza) ambos já castrados, vacinados e vermifugados. Ficamos muito contentes com a família e com o carinho do Matheus. Ele se iluminou quando viu o Fabinho, e o danadinho logo se deitou perto do Matheus (foi linda a cena dos dois juntos!). Enfim, foi uma adoção pra lá de especial e emocionante. O Fabinho ganhou uma família ótima, será muito bem tratado e com certeza trará muitas alegrias para o Matheus. Quanto ao Spike,… tadinho, sobrou mais uma vez, mas ….temos certeza de que alguém especial está guardado pra ele também. Vamos continuar fazendo os apelos para esse menino peludão! Curtam e emocionem-se com as fotos lindas de Matheus com o Fabinho (agora Rabujo) . Valeu, Matheus!

Cliquem aqui e curtam o facebook do GAAR

|
No Comments

As feiras de adoção, na Pet Marginal do Shopping D. Pedro Campinas,  devem voltar no dia 28/11/2015, após a reforma da loja. É um espaço importante para dar nova chance a animais que já sofreram abandono ou maus tratos. Nas imagens, vemos fotos de duas gatinhas fêmeas muito fofas, das cadelinhas Loira e Nina com seus respectivos adotantes (feira do dia 13/06/2015).

WP_20150613_002  WP_20150613_016WP_20150613_004 IMG_20150613_181404001

 

|
No Comments

O GAAR teve uma dupla adoção de fofura na feira de adoções que ocorreu no dia 25/04/2015, no Pet Center Marginal – Shopping D. Pedro.

Olha o que a Cláudia nos enviou:

Olá, pessoal!
No sábado fui à Pet Center – Shopping D. Pedro – e trouxe estes dois irmãozinhos pra casa! Estão se adaptando ao espaço, principalmente ao espaço da minha cama…rs. Aqui já são amados e respeitados! Meu respeito também pelo trabalho de vocês!

E ainda completou: (mais…)

|
No Comments

Neste final de semana tivemos uma adoção dupla muito significativa!
Lembram daquele cãozinho super educado com filme no site? É o Lorde que junto da Cris – agora Bel – foram morar com d. Sandra.
Essa é uma família muito especial para o Gaar: Narcizo e Daniela adotaram Sansão e Flor. Depois cuidaram do Lorde após um ataque de outra cachorra e agora D. Sandra, mãe de Daniela, adotou Lorde e Cris.
É gratificante para o trabalho do Gaar encontrar pessoas que além de oferecerem um lar definitivo para cães abandonados, ainda colaboram no cuidado com os animais e divulgação de nosso trabalho.
Parcerias assim serão sempre bem vindas.
Narcizo, Daniela e D. Sandra, nosso sincero agradecimento!

Enquanto muitas pessoas maltratam ou abandonam animais pelas ruas, há uma semana que adotei do ( GAAR), essas duas figuras, Lorde e Arabel (Cris), companheiros dóceis, carinhosos, e bem comportados, são mesmos muito fofos e tranquilos, não me vejo solitária, tenho acima de tudo grandes e verdadeiros amigos ! Estou feliz em tê-los adotado….

 

unnamed

 

Relembre o vídeo do Lorde:

 

 

 

|
No Comments

Você sabia que há diversos benefícios na adoção de animais. Não acredita? Olhe então o depoimento que a Simone nos enviou:

 

“Adotamos a LISA a uma semana apenas e já parece que ela esta uma vida com a gente. Lisa adaptou muito rápido e não da trabalho nenhum,muito mais fácil de tratar e cuidar do que um filhote (E já vem vacinados castrados e vermifugados).

Muitos vão ao GAAR e outros abrigos atras de filhotes e esquecem dos adultos, pensam porque já que são adultos não precisam de um lar, e não é bem assim esses precisam de muitos mais carinho e amor pois já passaram por muitas coisas que nem podemos imaginar.

A minha Lisa é muito dócil e carinhosa e assim como ela tem vários la esperando por vocês a procura de amor e carinho.
Entrem no facebook, no site ou vão ate lá para conhecer o belo trabalho que o GAAR faz salvando esses anjinhos e pensem mil vezes e adotem um cão adulto.”

Olha as fotos lindas que ela nos enviou:

Lisa Lisa Lisa

|
No Comments

Você já viu um gato campeão olímpico de natação? Um gato que vive ligado no mundo virtual. Pois é, o Shy é assim. É muito gratificante para todos os voluntários ver que todo o esforço que fizeram para salvar uma vida valeu a pena. Agora Shy está super feliz com sua nova humana. Segue depoimento da Alba, adotante do Shy:

“Este foi um dos melhores presentes que já ganhei. E foi através do site do GAAR que o encontrei. Eu o chamo de Shy, ele tem uma carinha de tímido. É um nome curto, sonoro, que ele aprendeu fácil. O Adotei com mais ou menos 6 meses de idade. Era tão carente! Tenho mais 2 gatos mais velhos que ele, mas, nenhum me escolheu como humana. Ele me escolheu como sua humana, e isso é uma honra pra mim. Fica ao lado do meu computador enquanto trabalho, me abastecendo com sua energia felina, mística. Dorme em meu colo, até aprendeu a jogar no meu iPad um joguinho para gatos que instalei. E para estar junto comigo até na água, aprendeu a nadar. (mais…)

|
No Comments