Blog Archives

Nota de REPÚDIO

O GAAR – Grupo de Apoio ao Animal de Rua vem a público apresentar seu REPÚDIO a chacina de gatos ocorrida nas imediações da escola técnica Estadual Bento Quirino (Campinas/SP).

No dia 26/02/16, foram encontrados mortos oito gatos que viviam nas imediações da escola citada. Suspeita-se que tenham sido envenenados com chumbinho, escondido em pedaços de peixe. No local há mais de 20 gatos, entre adultos e filhotes e os sobreviventes estão sendo resgatados por protetoras independentes.

Tal ato trata-se de uma violação clara da lei federal 9.605/98, a qual considera maus tratos a animais como crime, sob pena de detenção de três meses a um ano e pagamento de multa.

O GAAR repudia qualquer ato de violência contra animais e espera que uma investigação seja instaurada para punir os responsáveis.

Por favor curta & compartilhe
|

Compilamos algumas matérias e um vídeo que mostram os números alarmantes de cães e gatos nas ruas e a carência de lares dispostos a acolher tantos. A castração é a maneira mais eficaz e humanitária de buscar o controle das populações desses animais, é uma demonstração de compaixão e respeito por eles. Ao longo do artigo, há um tópico interessante, contendo “perguntas e respostas” sobre a castração.

 

Brasil tem 30 milhões de animais abandonados

Publicado por Agência de Notícias de Direitos Animais – ANDA

Fotos meramente ilustrativas

Estima-se 10 milhões de gatos abandonados no Brasil

foto ilustrativa

Estima-se 20 milhões de cães abandonados no Brasil

 

Os cães são os melhores amigos do homem, mas o homem é o que do animal? Alguns que tratam os animais como simples coisas, mas não podemos generalizar. Porém podemos dizer que os maus-tratos ficam mais evidentes a cada dia.

A Organização Mundial da Saúde estima que só no Brasil existam mais de 30 milhões de animais abandonados, entre 10 milhões de gatos e 20 milhões de cães. Em cidades de grande porte, para cada cinco habitantes há um cachorro. Destes, 10% estão abandonados. No interior, em cidades menores, a situação não é muito diferente. Em muitos casos o numero chega a 1/4 da população humana.

O Brasil não tem leis efetivas para defender os animais, principalmente de maus-tratos, o que já existe em outros países. Enquanto o exemplo não é seguido, cabe a pessoas como a diarista Jania Aparecido Pinto, que tentar minimizar o abandono, mesmo que seja de maneira improvisada. Ela tem paixão por gatos e cuida de 26. Ela consegue alimentar e dar assistência médica com a ajuda de um grupo de voluntários.

Enquanto uns fazem de tudo para ajudar, outros caminham no sentido inverso. Em Tibiriçá, região de Bauru, um canil que abrigava mais de 70 cães de grande porte é alvo de investigação policial. A Delegacia do Meio Ambiente encontrou animais debilitados e em condições precárias de higiene. Mais de 10 animais acabaram morrendo devido a complicações de saúde. A mobilização de voluntários tem salvado a vida dos demais.

O poder público de modo geral carece de políticas para resolver o problema. Em Presidente Prudente, o Centro de Zoonoses da cidade reconhece a situação e pretende iniciar em breve um trabalho de identificação dos animais através de chips eletrônicos. Com isso, a expectativa é reduzir consideravelmente o numero de animais abandonados.

Combater o problema é fundamental. Mais importante ainda é não deixar que ele aconteça. Sabemos que todos precisam ter direito a vida e nós humanos com certeza somos minoria perante aos demais habitantes da Terra. Por isso necessário respeito.

Talvez o homem seja o único ser que invada o território do outro. Que agrida sem ser ameaçado. Que abandona sem ter motivo. Que maltrata sem justificativa e que tem a capacidade de racionalidade, mas não usa.

 

O Estado São Paulo recolhe cerca de 24 mil animais abandonados por ano, sendo que, destes, somente 1.500 são adotados. Em média, 60 animais são sacrificados por dia, apenas em SP.

UM OLHAR SOBRE O ABANDONO

 

São Paulo tem aproximadamente 2 milhões de animais abandonados nas ruas

Publicado por Agência de Notícias de Direitos Animais – ANDA

foto ilustrativa

São Paulo tem aproximadamente 2 milhões de animais abandonados nas ruas

foto meramente ilustrativa

Importância da castração

 

O número de animais abandonados pelas ruas de São Paulo não para de crescer, são aproximadamente 2 milhões. A grande São Paulo tem apenas um centro móvel de castração que fica em Caieiras.

Segundo o Jornal do SBT, um ônibus foi montado para os animais abandonados nas ruas serem castrados, assim evita que mais animais nasçam e fiquem na rua. Dois médicos veterinários dividem as tarefas. Fazem a média de 17 castrações por dia e a cirurgia é de graça.

“Muitas vezes estas pessoas não vão fazer este procedimento em seus animais por conta dos custos elevados”, diz Flávia Mauer, veterinária que atende dentro do ônibus.

O ônibus fica lotado, mas isso é exatamente o que eles querem.

Além dos cães, fêmeas e machos, gatos também podem ser castrados. Isso diminui os riscos que eles sofrem ao escaparem para as ruas, além de evitar doenças e deixá-los mais caseiros e tranquilos.

Perguntas e respostas sobre castração

A castração é um dos recursos mais importantes no combate à reprodução descontrolada de animais. A capacidade de reprodução de cães e gatos é bem grande. Os machos ficam aptos para reprodução muito cedo: cães – a partir dos 8 meses; gatos – a partir dos 6 meses. Podem cruzar com várias fêmeas por dia, durante todos os dias do ano, por toda a vida. Uma cadela pode ter, em média, 16 filhotes em um ano e uma gata, 15 filhotes nesse período. A reprodução pode ocorrer até o final de suas vidas.

Indiretamente, a castração também contribui para a diminuição do índice de abandono, além da saúde do animais, pois quanto maior a população de animais, maior a impossibilidade de cuidar de todos adequadamente. Outras consequências decorrentes do abandono também são evitadas ou diminuídas, tais como: a incidência de zoonoses; as situações de violência – por parte dos humanos e até de outros animais, e os acidentes de trânsito.

1 – Como é feita a castração? O animal sente dor?

Trata-se de uma cirurgia simples e indolor, que consiste na remoção do útero, trompas e ovários – na fêmea, e dos testículos – nos machos. Muitos cirurgiões veterinários já estão totalmente atualizados com as modernas práticas de cirurgias minimamente invasivas, as quais além de permitirem tempos operatórios curtos e de recuperação muito rápidos, diminuem o risco cirúrgico, a dor e o processo de cicatrização. Em torno de uma semana, o animal estará totalmente recuperado.

2 – Quais as vantagens da castração?

Além de evitar a superpopulação de animais e o consequente risco de abandono, a castração também propicia outras vantagens:

- Diminui bastante o risco de contraírem doenças nas vias uterinas e vários tipos de câncer (mama, útero, próstata e testículos). Em vista disso, a sua expectativa de vida aumenta;

Além das doenças citadas anteriormente, a esterilização também evita o contágio de outras moléstias. Na fase reprodutiva, os animais ficam mais expostos pois costumam estar estressados; alimentam-se mal; têm contato íntimo com outros animais (inclusive trocando secreções) e podem entrar em disputas com outros animais, onde o contágio pode ocorrer através de mordidas, arranhões e traumas;

- Na fêmea, elimina o cio (deixa de atrair os machos) e o sangramento. Dessa forma, evita a gravidez indesejada e a psicológica (pseudociese);

- O macho castrado pode continuar a ter interesse pelas fêmeas, bem como copular (apesar de não haver mais fecundação), porém o interesse será menor e não haverá mais disputas por elas;

- Diminui o hábito da demarcação de terrritório com a urina, que inclusive até perde o forte odor;

- O animal tende a fica mais calmo, menos agressivo e ansioso, pois não sofrerá mais os efeitos da excitação sexual constante. Com isso, evitam-se as fugas, as brigas com outros animais e os latidos, uivos e miados excessivos.

É necessário ressaltar que a castração não é inteiramente responsável pelo comportamento dos bichos. Este depende de outros fatores, como a genética, a quantidade de hormônios e o ambiente em que eles vivem. A idade em que o procedimento é realizado também é um fator importante, pois se o animal for castrado um pouco mais velho, será mais difícil perder hábitos já consolidados.

3 – A partir de que idade posso levar gatos e cães para serem castrados?

A época ideal de castração dependerá da condição clínica do animal e da orientação veterinária, sendo recomendável que isso aconteça antes da maturidade sexual, de preferência, e não após.

O procedimento cirúrgico pode ser executado com segurança e sem efeitos colaterais (a não ser os usuais) já a partir de 6 semanas de vida. Animais que podem ser mantidos controlados, em residência onde se possa evitar cópulas indesejadas, recomenda-se aguardar até os 4 meses de idade; não por causa do procedimento, mas para aguardar a época do efeito máximo de efeito da imunização ou quando for conveniente não depender de supervisão para evitar procriação indesejada. Animais que não estiverem com o esquema de imunização completo podem ser vacinados no momento da cirurgia, sem maiores riscos; apenas eventualmente de haver uma menor resposta imunológica.

Mas é preciso considerar que todo caso é um novo caso e precisa ser avaliado individualmente, especificamente quanto à condição de saúde e criação.

4 – A fêmea não precisar ter, pelo menos, uma cria antes de ser castrada?

Não é necessário, pois ter crias não torna a fêmea mais saudável ou mais “feliz”. A ideia de “as fêmeas precisam se realizar como mães” é fruto de uma projeção da psicologia humana na vida dos animais. Quanto mais cedo for realizada a castração, menores as chances de desenvolver câncer de mama e doenças genitais.

A castração é sempre uma excelente medida. Um ato de carinho e amor.

 

Campinas inicia microchipagem de cães e gatos; população é de 165 mil; dez por cento dos animais da cidade vivem soltos nas ruas

Do G1 Campinas e Região, 06/03/2015

abandono2

População estimada de cães e gatos abandonados em Campinas é de 16,5 mil

 

A Prefeitura de Campinas (SP) iniciou nesta sexta-feira (6) o sistema de microchipagem de cães e gatos. A população destes animais gira em torno de 165 mil, sendo que 10% vivem soltos nas ruas. Eles são a prioridade na primeira etapa. O primeiro bairro a receber é a Vila Boa Vista.

Além das informações de vacinas dadas, o objetivo é identificar os proprietários, para casos de acidentes ou abandono. O chip, que é do tamanho de um grão de arroz, é implantado na pele do animal com uma espécie de seringa. O procedimento é muito rápido e seguro

 

Brasileiros têm 52 milhões de cães e 22 milhões de gatos em domicílio, aponta IBGE

Do G1  São Paulo, 02/06/2015

image005

Menos lares dispostos a acolher do que o número de animais que precisam

 

Segundo a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS), feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e divulgada 02/06/2015, 44,3% dos domicílios do país possuem pelo menos um cachorro, o equivalente a 28,9 milhões de unidades domiciliares. Os dados se referem a 2013.

O IBGE estimou a população de cachorros em domicílios brasileiros em 52,2 milhões, o que dá uma média de 1,8 cachorro por domicílio.

Gatos
Em relação à presença de gatos, 17,7% dos domicílios possuem pelo menos um, o equivalente a 11,5 milhões de unidades domiciliares.

A população de gatos em domicílios brasileiros foi estimada em 22,1 milhões, o que representa aproximadamente 1,9 gato por domicílio que tem esse animal.

 

 

 

 

Por favor curta & compartilhe
|

 

São muitos os pedidos de ajuda para ninhadas encontradas e bandos de gatos “de rua”, um problema bem sério, mas não temos como atender a todos por questões logísticas. Raras são as pessoas que oferecem algum tipo de apoio, inclusive um muito importante: disposição de aprender e ajudar nos trabalhos de captura para que sejam castrados. E não bastasse não haver quase ninguém disposto a ajudar, em geral, encontramos muitas dificuldades na tentativa de realizar frentes para captura e castração, devido à falta de cooperação dos próprios moradores de locais onde existem bandos de felinos, porque muitos não compreendem o quanto é benéfico estarmos castrando e evitando descendentes. Querem apenas se ver livres dos gatos para sempre, num passe de mágica. Como se fosse possível o milagre de haver alguém ou um grupo capaz de levar os gatos e ter um local adequado onde deixá-los. É triste ver tanta intolerância e egoísmo, tanta falta de consciência do que significa esse trabalho e de um mínimo de respeito pela vida desses felinos. Falta de compaixão mesmo e, pior, ver as crueldades cometidas contra gatos. Muitas pessoas preferem ver os gatos mortos a resolver o problema de forma civilizada, e alguns (des)humanos os eliminam mesmo, cometendo crime punível com multa e cadeia, nos termos da lei[1].
Trabalhamos a adoção de filhotes e mesmo de gatos adultos mansos, mas é preciso entender que grande parte desses animais é arisca e não há como tirá-la do local onde está. O que dá para fazer é castrar ao máximo para conter a população felina e contar com a colaboração de alguns moradores para alimentá-los e de TODOS para aceitá-los com respeito no local em que vivem. Castrados eles merecem o direito de viver sua vida sem perseguição. Não adianta só reclamarmos dos problemas, é necessário fazer parte da solução. O mundo pertence a todos e não apenas a nós humanos. É preciso ampliar nossa tolerância e nosso círculo de caridade, incluindo nele os outros animais do planeta.

Veja o vídeo abaixo, é bem curto, duração de 1’30”, e traz algumas informações interessantes sobre a CED (Captura, Esterilização e Devolução) de felinos.

CHEGA DE SOFRIMENTO ANIMAL

 

 

RESPEITE UM GATO DE RUA

1. Se você sabe de pessoa que envenena ou comete qualquer crueldade contra animais não seja conivente com um crime, denuncie para o BEA,
Departamento de Bem Estar Animal de Campinas: http://campinas.sp.gov.br/governo/meio-ambiente/protecao-animal.php ou ligue para 156.

Por favor curta & compartilhe
No Comments

Caros amigos,

Recebemos inúmeros pedidos para animais abandonados e muitos deles para que o(s) resgatemos.

O GAAR, apesar de não possuir abrigo, sempre assume a guarda de vários cães e gatos, principalmente durante os trabalhos de castração que realiza. Estamos quase sempre no limite máximo da nossa possibilidade, são muitos em lares temporários pagos à espera de adoção, ou clínicas veterinárias (em tratamento), Então, quase sempre não há como assumir outros.

Por isso, precisamos e pedimos o apoio de pessoas que se importam, para que deem o primeiro passo: acolham o animal que encontrarem na categoria de lar temporário, para protegê-los. Se for o caso, peçam a amigos e parentes ajuda , mas não virem as costas. Nas ruas, a chance de morrerem é bem grande.

E auxiliamos como podemos: conseguindo a castração por preços bem acessíveis, assumindo o custo de algumas castrações e despesas veterinárias de pessoas sem posses (sempre que possível), doando vacinas, vermífugos, ração (também sempre que podemos), ajudando a encontrar um lar responsável para o animal (ou animais), seja divulgando fotos com relato na página do Facebook do GAAR, seja agendando a ida dele(s) nas nossas feiras de adoção. Se o animal estiver ferido ou doente e as despesas veterinárias forem altas, fale conosco, para vermos como podemos ajudar.

Na absoluta impossibilidade de você dar abrigo provisório a animais encontrados, pedimos encarecidamente que contate o BEA (Depto der Bem Estar Animal), pelo fone 156 da Prefeitura ou site pelo site do órgão: http://campinas.sp.gov.br/governo/meio-ambiente/protecao-animal.php.

Incentivamos todos a buscarem o máximo de amparo possível, seja ele público ou privado.

Por favor, tente fazer tudo que esteja ao seu alcance para não abandonar esses pequeninos à própria sorte, pois sozinhos, eles ficarão sujeitos a todo tipo de privação e crueldade, sem poder se defender e a possibilidade de não sobreviverem é grande.

Gratos.

GAAR – Grupo de Apoio ao Animal de Rua

Adote um animal resgatado do abandono ou de maus tratos, dê uma chance a quem já sofreu!

Ajude um animal em situação de abandono,  castrando, protegendo-o temporariamente e buscando um lar para ele. O mundo fica melhor quando nos unimos para fazer a diferença!

 encontrou animal abandonado

 

ENCONTREI / PERDI / PRECISO DOAR UM ANIMAL

O GAAR abre espaço em suas redes sociais para anúncios de animais para doação, perdido ou encontrado de quem, como nós, vivencia o dia-a-dia da causa animal. Esse espaço é seu, mas deve ser usado com responsabilidade. Se você pretende anunciar um animal para DOAÇÃO, PERDIDO ou ENCONTRADO, verifique condições e instruções abaixo:

CONDIÇÕES:
1- O GAAR não se responsabiliza pelas informações contidas em anúncios de terceiros. Toda informação fornecida é de responsabilidade do anunciante.
2- Ao anunciar nas redes sociais do GAAR a pessoa se compromete a dar retorno sobre o status do anúncio: se o animal já foi doado, encontrado etc. Esse retorno é muito importante para atualização do caso.
3- O GAAR se reserva no direito de publicar ou não os anúncios enviados. Todo conteúdo enviado será analisado e checado antes de serem publicados.
4- O GAAR prioriz anúncios de animais resgatados, todos precisam estar vacinados e castrados (acima de 5 meseS) que precisam ser encaminhados para um lar.
5- O GAAR só publica anúncios de animais da região de Campinas/SP.

DOAÇÃO

Para anunciar um animal para doação, preencha todos os campos do formulário abaixo:





Nome do animal

Espécie:
 Canina Felina

É vermifugado?
 Sim Não

É castrado?
 Sim Não

É vacinado?
 Sim Não

Sexo
 Macho Fêmea

Idade

Bairro e cidade onde o animal se localiza

Nome para contato

Telefone para contato

E-mail para contato

Motivo da doação

Informações adicionais (se o animal se dá bem com outros animais, crianças, qual o comportamento, temperamento, etc)

Fotos (no Facebook poderá ser postada até 3 fotos, no Instagram apenas 1 – a ONG se reserva no direito de escolher a melhor) – Arquivos em formato JPG, JPEG, PNG ou BMP


PERDIDO ou ENCONTRADO

Se você encontrou ou perdeu um animal e quer anunciar, preencha todos os campos do formulário abaixo:





Nome do animal (caso perdido)

Espécie
 Canina Felina

Tamanho da pelagem
 Curto Médio Longo

Cor da pelagem

Sexo
 Macho Fêmea

Idade

Onde se perdeu ou foi encontrado

Telefone para contato

E-mail para contato

Informações adicionais (se encontrado: se o animal se dá bem com outros animais, crianças, qual o comportamento, temperamento, etc)

Fotos (no Facebook poderá ser postada até 3 fotos, no Instagram apenas 1 – a ONG se reserva no direito de escolher a melhor) – Arquivos em formato JPG, JPEG, PNG ou BMP


Por favor curta & compartilhe
|

campanha adoção

Por favor curta & compartilhe
|
No Comments

123

4 5 6 7 8 9

Por favor curta & compartilhe
|
No Comments

Slide12

Por favor curta & compartilhe
No Comments

Para uma boa convivência entre os cães e seus donos, alguns comandos são de extrema importância, como o “não” que já falamos um pouco no texto anterior, leia aqui (Adotei um novo amigo e agora?). Porém existe uma infinidade de truques que podem ser ensinados aos peludos, vamos nos ater a dois comandos bacanas para mostrar ao pessoal como seu amiguinho é esperto, então prepare o petisco e vamos lá!

A primeira coisa a fazer antes de começar o treinamento é organizar o ambiente, guarde tudo que pode desviar a atenção do bichinho, só comece a treiná-lo se você estiver com paciência, se você tentar ensinar qualquer coisa sem paciência a qualquer animal, você só vai ficar mais irritado e irá frustrar seu amigo.
Depois pegue uma boa quantidade de petiscos para trocar pelo sucesso de cada comando, pode ser aquelas carninhas vendidas em pet shop, carne, ou mesmo a ração do animal, abaixe e fique numa altura boa para que o cão veja bem o seu rosto e perto o suficiente para acariciá-lo quando ele fizer o exercício corretamente. (mais…)

Por favor curta & compartilhe
|
No Comments

Depois da adoção, tudo é novidade na vida dos bichinhos.

Família, casa, móveis, sapatos, chinelos, vários lugares para fazer xixi é tudo novinho…
Mas calma, criamos este artigo buscando ajudar os donos na adaptação de seu novo amigo ao lar.

É difícil precisar quanto tempo um animal leva para se adaptar a casa nova, depende muito do perfil de cada animal, existem alguns mais tímidos que demoram um pouco mais para se acostumar, e outros mais extrovertidos que no primeiro dia já são os reis do pedaço.

Fantasia de príncipe para cachorro. Foto: Funny Fur

Fantasia de príncipe para cachorro. Foto: Funny Fur

O primeiro passo para (mais…)

Por favor curta & compartilhe
|
No Comments
Image courtesy of Vlado at FreeDigitalPhotos.net

Image courtesy of Vlado at FreeDigitalPhotos.net

Ter um animal de estimação – independente de qual seja – exige cuidados e muitas responsabilidades. Isto todo mundo sabe, mas como você vê o papel de seu bichinho na sua família?

Mais que expectadores de nossas vidas, nossos animais são também parte importante dela, eles se tornam de fato membros da família e em suas mentes são mesmo.

Vários estudos indicam que eles acreditam que são iguais a seus donos e segundo alguns estudos, eles se consideram de fato nossos filhos, confira os detalhes a respeito: http://goo.gl/BXxMdo.

Nossos animais tem vontades e interesses próprios, às vezes acordam super bem às vezes não, exatamente como você e eu.

Claro que é necessário ensiná-los como a casa funciona e tudo mais, porém também é preciso respeitá-los, como uma vida importante que age e reage ao ambiente e ao momento em que está vivendo.

Temos que ter em mente que antes de serem estes peludinhos fofos e que aprendem vários truques legais, eles eram todos selvagens e não precisavam do homem para se virar.

Então se hoje seu cachorro e/ou gato te lambe e te recebe com o maior carinho do mundo depois dos longos cincos minutos que você ficou fora, saiba que eles só são assim por que um humano, há muito tempo, ensinou a um lobo/gato selvagem que agindo desta forma ele seria considerado um bom menino.

wolf-635063_1280

Fomos nós que alteramos a natureza deles. Note que nossos animais, em especial os cães e gatos, fazem tudo para se encaixar na nossa família durante toda sua vida. Se o seu não faz, amigo acredite, você que está passando a mensagem errada para o seu bichinho.

Pensando um pouco fora das paredes de nossas casas, toda vida precisa ser respeitada, direta ou indiretamente e somos nós os, “animais racionais”, responsáveis por cada um deles.

Imagine (mais…)

Por favor curta & compartilhe
|
No Comments